Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

DENGUE – Guaratuba tem mais 09 casos confirmados - Rádio Alternativa 87,9 FM | A Onda da Sua Praia! | Guaratuba-Pr


No comando: Bonus

Das 00:00 às 01:00

No comando: Programação de Exemplo

Das 00:00 às 24:00

No comando: Sertãoneja

Das 05:00 às 06:30

No comando: Paixão Sertaneja

Das 06:30 às 08:00

No comando: Alternativa Comunidade

Das 08:00 às 12:00

No comando: Arquivo X

Das 12:00 às 13:00

No comando: As 7 Hits

Das 13:00 às 13:30

No comando: Vitamina

Das 13:00 às 15:00

No comando: PeãoNeja

Das 13:30 às 15:00

No comando: Zona Livre

Das 15:00 às 16:40

No comando: As Mais Mais

Das 16:30 às 17:30

No comando: A Voz da Pároquia

Das 17:30 às 18:00

No comando: No Lance do Jogo

Das 18:00 às 19:00

No comando: A Voz do Brasil

Das 19:00 às 19:59

No comando: Programação Alternativa

Das 20:00 às 22:00

No comando: Hits da Noite

Das 22:00 às 00:00

DENGUE – Guaratuba tem mais 09 casos confirmados

Boletim semanal  aponta que 35 casos estão em investigação

 

Mais 09 (nove) casos de dengue foram registrados  no município até esta sexta, dia 06

Guaratuba soma  23 casos já confirmados de dengue desde o início do período epidemiológico, em agosto do ano passado. Destes  23 casos, 17 são autóctones, ou seja,  quando a pessoa é infectada dentro da cidade. 35 casos estão investigação

Paranaguá soma 1.004 infectados, Antonina 50, Guaratuba 23 e Matinhos e Morretes  3 casos cada. Os óbitos em decorrência da dengue somam 02 e ambos ocorreram em  Paranaguá.

Dengue – Prevenção e sintomas

“A dengue pode ser prevenida com a adoção de medidas dentro de casa, com a remoção dos focos e eliminação de pontos que acumulam água nos ambientes residenciais. O mosquito transmissor, o Aedes aegypti, se prolifera nestes locais e recipientes”, alerta o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

A orientação da Secretaria da Saúde é para que as pessoas que costumam reservar água em tanques, caixas d´água e baldes, por exemplo, cubram estes recipientes. “No período epidemiológico anterior nossos técnicos observaram e removeram milhares de criadouros formados nestes pontos. Cobrir, vedar ou telar estes reservatórios é fundamental para se evitar a proliferação do mosquito”, afirma o secretário.

O outono e o inverno se caracterizam por períodos de seca mais prolongada. Durante vistorias da Vigilância Ambiental, principalmente em municípios da região Oeste, foram detectados grandes focos e criadouros do Aedes aegypti em recipientes improvisados para a reserva de água durante a estiagem.

“Lembramos que onde tem água parada pode ter dengue, além da zika e chikungunya, outras doenças graves também transmitidas pelo mosquito”, complementou a chefe da Divisão de Doenças Transmitidas por Vetores da Secretaria da Saúde, Emanuelle Gemin Pouzato.

Os principais sintomas  da  dengue são : febre, de início abrupto, associada a dores de cabeça, dores musculares, dores nas articulações, atrás dos olhos e  surgimento de exantemas  (vermelhidão no corpo).

Evolução para quadros mais graves com dores abdominais fortes e contínuas, vômitos, tonturas, sangramentos, queda no número de plaquetas, hipotensão, entre outros, devem ser observados com atenção.

Nos caos de  dengue grave,  sangramentos severos, inclusive hemorragia digestiva, choques e formas de comprometimento neurológico, hepático e cardíaco, podem se manifestar.

Fonte AEN

Foto: AEN

Deixe seu comentário: