Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Cláudio Nazário , Paulo Éder Araújo e Sérgio Alves Braga são alvos de pedido de impugnação feitos pelo Ministério Público por improbidade administrativa. - Rádio Alternativa 87,9 FM | A Onda da Sua Praia! | Guaratuba-Pr


No comando: Bonus

Das 00:00 às 01:00

No comando: Programação de Exemplo

Das 00:00 às 24:00

No comando: Sertãoneja

Das 05:00 às 06:30

No comando: Paixão Sertaneja

Das 06:30 às 08:00

No comando: Alternativa Comunidade

Das 08:00 às 12:00

No comando: Arquivo X

Das 12:00 às 13:00

No comando: As 7 Hits

Das 13:00 às 13:30

No comando: Vitamina

Das 13:00 às 15:00

No comando: PeãoNeja

Das 13:30 às 15:00

No comando: Zona Livre

Das 15:00 às 16:40

No comando: As Mais Mais

Das 16:30 às 17:30

No comando: A Voz da Pároquia

Das 17:30 às 18:00

No comando: No Lance do Jogo

Das 18:00 às 19:00

No comando: A Voz do Brasil

Das 19:00 às 19:59

No comando: Programação Alternativa

Das 20:00 às 22:00

No comando: Hits da Noite

Das 22:00 às 00:00

Cláudio Nazário , Paulo Éder Araújo e Sérgio Alves Braga são alvos de pedido de impugnação feitos pelo Ministério Público por improbidade administrativa.

                          

Nazário                    Paulo Araújo              Sérgio Braga

 

A candidatura  do Presidente da Câmara de vereadores Cláudio Nazário (DEM)  está ameaçada, junto com a dos vereadores Paulo Éder Araújo (Progressistas) e Sérgio Alves Braga  ( PROS).

O vereador Sergio Alves Braga teve as contas reprovadas pelo TCE/PR  (Tribunal de Contas do Estado) , e foi condenado por improbidade administrativa, resultado de  diversos empenhos de despesas de viagem irregulares.

Também  foram reprovadas pelo TCE/PR,  as contas do vereador Paulo Eder Araújo e o motivo da reprovação  e condenação por improbidade administrativa foi o recebimento de diversas diárias com a justificativa de atividades  não ligadas a Câmara Municipal.

Já o vereador e presidente da câmara Claudio Nazário , teve  contas foram reprovadas pelo TCE/PR e como consequência sofreu  condenação  por improbidade administrativa . A condenação foi  motivada pela  contratação para dar assessoria à câmara,  de escritório de advocacia de Curitiba,  que tinha no quadro de sócios, dois filhos do deputado  Nelson Justus.

Mesmo com o pedido do Ministério Público Eleitoral (MPE), os candidatos podem continuar na campanha até decisão final da justiça.

Deixe seu comentário: