Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

logo-pro-musical
No comando: Programação Musical

Das 00:00 as 03:00

logo-pro-nitronight
No comando: Nitro Night

Das 03:00 as 06:20

IEJD1864-conteudo-talk-show--sertao-neja--269x195
No comando: Sertãoneja

Das 05:20 as 07:00

logo-paixaosertaneja
No comando: Paixão Sertaneja

Das 07:00 as 09:00

logo-pro-altercomunidade
No comando: Alternativa Comunidade

Das 09:00 as 12:00

logo-pro-intervalo
No comando: Intervalo

Das 12:00 as 13:00

JD5C3G70-conteudo-talk-show--peao-neja--269x195
No comando: Peão Neja

Das 13:00 as 14:40

logo-pro-zonalivre
No comando: Zona Livre

Das 14:40 as 16:40

logo_mais
No comando: As Mais Mais

Das 16:40 as 17:30

logo-pro-vozparoquia
No comando: A Voz da Paróquia

Das 17:30 as 18:00

coruna_surfing_logo1
No comando: Diário da Praia

Das 18:00 as 19:00

logo-pro-nolance
No comando: No Lance do Jogo

Das 18:00 as 19:00

logo-pro-vozdobrasil
No comando: A Voz do Brasil

Das 19:00 as 20:00

CKI83F29-conteudo-talk-show--hits-da-noite--269x195
No comando: Hits da Noite

Das 20:00 as 21:00

0G1IEHJK-conteudo-talk-show--pista-neja--269x195
No comando: Pista Neja

Das 21:00 as 23:00

logo-pro-bonus
No comando: Bonus

Das 23:00 as 00:00

Wanessa Camargo volta ao sertanejo

Compartilhe:
BANNER-WANESSA

Wanessa Camargo sobe o tom de voz ao cantar sua nova música, “Coração embriagado”, e ao defender sua volta ao sertanejo. Sua carreira começou na toada romântica do pai, Zezé di Camargo, enveredou pelo pop e chegou à música eletrônica em inglês. Ela garante que o motivo do retorno não é só tentar surfar na onda atual de sertanejo feminino, mas outro: é o amor.

“Isso não quer dizer que eu quero ir para a ‘modinha'”, diz Wanessa. O novo álbum partiu mais de uma mudança artística do que de uma estratégia comercial, de carona em novos hits sertanejos na voz de mulheres, ela afirma. “Acima de qualquer coisa, faço música porque tenho paixão”.

Ela assinou no início do ano com o empresário Wander Oliveira, que também representa Henrique & Juliano e os maiores nomes da cena atual de viola e saias: Marília Mendonça e Maiara & Maraisa. Ela diz que já planejava a mudança antes do convite de Wander, e que agir “por dinheiro” não faz sentido na sua vida.

“Eu podia muito bem ser sustentada pelo meu pai, pelo meu marido [o empresário Marcus Buaiz] e trabalhar numa outra coisa que não tivesse tanto peso. Porque nessa carreira tem que ter estômago. Você vê o tempo inteiro as pessoas sendo injustas com sua vida. Tem que querer muito cantar, amar de verdade. E eu amo”, afirma.

Em 2009, Wanessa disse em entrevista à revista “Vogue”: “Não sou fã de sertanejo, não me identifico e não ouço”. Agora, ela afirma: “Eu viveria infeliz se tivesse que me limitar a um rótulo, ficar ali até morrer, porque eu tive aquela opinião. Quero me desafiar.” Ela já gravou os vocais do disco, que sai em breve, mas ainda sem data nem título certos.

DNA sertanejo
O disco anterior, “DNA” (2011), era de música eletrônica, com letras em inglês. Ela teve vontade de voltar a cantar em português, ainda no ano passado, ao iniciar os planos para o oitavo álbum. Buscando músicas mais românticas, voltou a cair no sertanejo, tanto em composições próprias quanto de novos colaboradores do estilo.

Ela volta a assinar o sobrenome Camargo por sugestão do avô, Francisco, depois de dizer a ele que planejava voltar ao estilo musical que marcou a família. “Ele falou: então agora é Wanessa Camargo. Achei uma boa sacada de marketing. O Camargo tem uma linguagem mais romântica, sertaneja, popular”, crê a neta de Francisco

Deixe seu comentário: