Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

logo-bonus
No comando: Bonus

Das 00:00 as 01:00

logo-sertaoneja
No comando: Sertãoneja

Das 05:00 as 06:30

logo-paixao
No comando: Paixão Sertaneja

Das 06:30 as 08:00

logo-altercomu
No comando: Alternativa Comunidade

Das 08:00 as 12:00

logo-arquivox
No comando: Arquivo X

Das 12:00 as 13:00

logo-as7hits
No comando: As 7 Hits

Das 13:00 as 13:30

logo-vitamina
No comando: Vitamina

Das 13:00 as 15:00

logo-peaoneja
No comando: PeãoNeja

Das 13:30 as 15:00

logo-zonalivre
No comando: Zona Livre

Das 15:00 as 16:40

logo-asmaismais
No comando: As Mais Mais

Das 16:30 as 17:30

logo-avozparoquia
No comando: A Voz da Pároquia

Das 17:30 as 18:00

logo-nolance
No comando: No Lance do Jogo

Das 18:00 as 19:00

logo-prog
No comando: Programação Alternativa

Das 20:00 as 22:00

logo-hitsdanoite
No comando: Hits da Noite

Das 22:00 as 00:00

Empresário quer doar terras para abertura de estrada na Mata Atlântica

Compartilhe:
A construção de uma nova rodovia e de outras obras na infraestrutura de Pontal do Paraná serão discutidas novamente com a população do Litoral. A Secretaria de Estado da Infraestrutura e Logística programou para 17 de maio a segunda audiência pública para debater os principais pontos do projeto da nova faixa de infraestrutura. 
Curitiba, 02/05/2017.
Foto: DSivulgação SEIL

Um empresário interessado em construir um porto de contêineres quer doar terras ao Governo do Paraná onde deve passar a chamada faixa de estrutural, estrada de pista simples com faixa de drenagem e linha de energia no meio da Mata Atlântica, que ligará a PR-407 a Pontal do Paraná, no litoral do estado.

João Carlos Ribeiro é dono de 16% da área total, equivalente a 362 campos de futebol, que está sendo desapropriada pelo governo. As desapropriações devem custar R$ 20 milhões – do total de R$ 270 milhões que devem ser investidos – e envolvem terrenos de 70 donos diferentes.

“Onde passar por cima dos nossos terrenos, o estado vai receber tudo de graça”, diz. No entanto, ele reconhece que a doação é uma contrapartida. O porto do empresário é um dos pontos centrais das discussões que envolvem a construção da rodovia, que tem obras previstas para começar em setembro. Para promotores e ambientalistas, o governo vai desmatar e usar dinheiro público para beneficiar um negócio privado.

Já o governo, parte dos moradores e comerciantes de Pontal do Paraná, afirmam que a estrada vai levar desenvolvimento e facilitar o acesso aos balneários.O caso está na Justiça Federal.

A liminar concedida após a Universidade Federal do Paraná (UFPR) entrar com um mandado de segurança, em março, suspendeu apenas a anuência do Conselho de Desenvolvimento do Litoral (Colit), mas não determinou a suspensão da licença prévia emitida pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP) nem as desapropriações.

Fonte: G1

Deixe seu comentário:

Esse Aluno é Show

Esse Aluno é Show